7 Dicas para reter os seus Recursos Humanos.

Líderes: 15% dos recursos humanos das vossas equipas não esperam estar nos empregos atuais daqui a um ano

Reter as pessoas certas é um processo crítico para qualquer organização que pretenda ser performante. É muito mais difícil encontrar, contratar, integrar e treinar novos colaboradores do que trabalhar (mesmo que arduamente) para manter os colaboradores atuais.

A chave está no compromisso. Colaboradores comprometidos têm muito menos vontade de sair. Muitas das estratégias para aumentar o compromisso das pessoas são tão simples – e muitas vezes grátis – que não deveriam causar tanta resistência para serem implementadas.

Como gestor é da sua responsabilidade criar esse tipo de ambiente, pois, como sabe, tem um enorme impacto na performance e nos resultados da sua organização.

Retenção

Retenção de Recursos Humanos é o processo de manter os seus recursos humanos na organização, reduzindo ao máximo saídas de colaboradores.

As estratégias de retenção passam essencialmente por manter os colaboradores felizes e por fazê-los crescer, evitando desta forma custos desnecessários de recrutamento, formação e da perda de produtividade.

Em vez de gastar o seu dinheiro no recrutamento e na integração de novos colaboradores, se investir nos seus Recursos Humanos, vai torná-los ainda mais eficientes e produtivos.

Para implementar estratégias de retenção que funcionem é fundamental perceber o que pode influenciar a retenção na sua organização. Vai ser importante medir o compromisso das suas pessoas, a sua percepção em relação ao seu work-life balance, ao seu crescimento, às suas expectativas salariais e à clareza dos papéis que desempenham e das suas funções na empresa.

O seu objetivo a longo prazo enquanto líder é garantir que as suas pessoas são comprometidas, produtivas e leais à sua organização.

Custos da rotação de Recursos Humanos

Os custos financeiros e não financeiros da rotação de recursos humanos são astronómicos.

Os custos financeiros são difíceis de estimar. Tenho tido acesso a investigação séria sobre o assunto e cheguei a uma estimativa mínima de 25% do salário bruto anual do colaborador. Este é o mínimo. Os custos podem ascender a 100% ou mais. Uma loucura!

Outra razão porque o custo é difícil de estimar, é devido a uma série de fatores que não se podem medir, e que, na minha opinião, são muito mais prejudiciais do que propriamente o custo financeiro.

Se alguém sair e outro colaborador tiver realizar em parte ou na totalidade o trabalho de quem saiu, há uma enorme perda de produtividade, em primeiro lugar porque o colaborador deixou de fazer o que devia e, por outro, porque não está rotinado com a nova função.

Os danos emocionais provocados ao resto da equipa é digno de menção. Uma saída em determinadas condições pode ser terrível para quem fica.

Quando alguém sai, mesmo que seja por um breve período, há sempre uma quebra na equipa. Podem começar a investir tempo a pensar preocupadamente sobre os seus empregos distraindo-se desta forma do seu trabalho.

Ideias para a retenção dos recursos humanos

Se pretende manter as suas pessoas, tem que as tratar com respeito. É simples! Não lhes peça algo que não fizesse, não lhes pague um salário que não aceitasse para fazer aquele trabalho, reconheça-as se merecerem, ouça-as, envolva-as e faça-as sentirem-se importantes. É muito estranho verificar que isto ainda é um problema para muitos líderes. Infelizmente. Deixo algumas ideias:

  1.    Mais do que Recursos Humanos tecnicamente competentes, contrate pessoas que acreditam na missão e nos valores da empresa
  2.    Treine os seus gestores em Inteligência Emocional, Comunicação e Feedback. Lembre-se: 50% das pessoas despedem-se por causa dos seus chefes.
  3.    Reconheça os colaboradores no mínimo uma vez por semana. A razão número um pela qual as pessoas saem das organizações está relacionada com a falta de apreciação.
  4.    Recolha feedback. Uma forma simples de aumentar o compromisso e manter os recursos humanos na sua organização é fazer com que sintam que são ouvidos e que as suas ideias interessam.
  5.  Ofereça opções de trabalho flexíveis. Investigação recente demonstra que as pessoas estão horas a mais nos locais de trabalho (o que não implica que trabalhem mais) e estão demasiado cansadas e stressadas. Ofereça opções como horários flexíveis ou trabalho a partir de casa. Incentive também os seus Recursos Humanos a equilibrarem ao máximo a vida pessoal e profissional
  6.    Meça a lealdade continuamente. Para manter a retenção elevada é fundamental observá-la frequentemente. Uma boa forma de o fazer é perguntar aos colaboradores se estão felizes. Se alguém gostar verdadeiramente do sitio onde trabalha  vai recomendá-lo, certo? Esta métrica é denominada de eNPS (Employee Net Promoter Score) e é facilmente mensurável com um sistema simples de feedback anónimo. Se quiser saber mais sobre sistemas de feedback anónimos, fale connosco (link para contactos)
  7.    Ajude as pessoas a crescer pessoal e profissionalmente. As pessoas frustram-se quando sentem que não estão a desenvolver-se. Todos querem melhorar e esperam que as suas empresas os ajudem nesse crescimento. Pergunte às pessoas de que necessitam para melhorar. Invista em conferencias, em cursos e em treinos interessantes e promova momentos de aprendizagem semanais.

Marco Meireles, 2018

Subscrever a Newsletter