Quer arrasar na sua próxima apresentação?

Entregar discursos e apresentações em eventos e reuniões são formas incríveis de melhorar a sua reputação enquanto especialista e de aumentar a sua visibilidade e a da sua empresa. Independentemente de se achar ou não um grande orador, é possível melhorar ao ponto das suas apresentações se tornarem memoráveis. Com algumas dicas e alguma prática, pode tornar-se num orador, cujas palavras, serão sempre lembradas.

 

  1. Memorize conceitos, nunca o conteúdo.

Pode pensar que a melhor maneira de entregar um discurso sem falhas é memorizar o conteúdo palavra-por-palavra. Esta tentação vai-lhe criar uma série de constrangimentos. Um discurso memorizado para além de soar a pouco natural, aumenta exponencialmente a probabilidade de ter brancas, criando silêncios constrangedores, que no limite o podem levar a  entrar em pânico.

Em vez de memorizar o conteúdo, concentre-se nos conceitos. Para fazer isso, crie ‘bullet points’ das idéias-chave e complemente-os com histórias, dados e conclusões. Depois, é só falar naturalmente sobre eles. Se se lembrar de todos os pontos-chave, espetacular, mas, se por acaso se esquecer de alguns, não há crise – é só passar para o ponto seguinte.

Preparar uma estrutura mais flexível com “bullet points” também lhe dá a possibilidade de acrescentar material na hora – utilizar histórias, apresentar conclusões e fornecer informações –  de acordo com o feedback da audiência. Como bónus, vai entregar a sua apresentação de forma mais natural, envolvendo completamente sua audiência. O campeão do mundo de Public Speaking, Darren Lacroix, garante que o segredo das apresentações memoráveis é ‘não tentarmos ser perfeitos, mas focarmo-nos em estarmos presentes’.

  1. Converse com algumas pessoas da audiência antes da apresentação.

Reunir com algumas das pessoas para quem irá falar tem muitos benefícios. Em primeiro lugar, garante que ficam ‘prontos’ para si, porque o ficam a conhecer e aumentam a afinidade. Em segundo lugar, permite-lhe analisar seu o sentido de humor, o que é particularmente crítico se for um orador menos formal ou um pouco mais provocador. Por último, vai conseguir recolher informações, insights e histórias para incorporar na apresentação, garantindo uma muito maior aceitação por parte da audiência, devido a familiaridade da mensagem.

Referenciar membros da audiência ou utilizá-los nas transições é incrivelmente eficaz, pois gera uma enorme intimidade e muito maior compromisso com o público. Se estiver a discursar sobre marketing para proprietários de pequenas empresas e, por exemplo, a Maria, nessa conversa preliminar lhe contou uma grande história sobre uma tática incomum de Marketing, incorpore a Maria e a sua história na apresentação. “Falando de marketing inteligente, há pouco conversei com a Maria – que está sentada na terceira fila-, que me contou como ganhou muitos novos clientes salvando 100 cães abandonados …”

  1. Aprimore os recursos audiovisuais

Acredito que a maior parte dos oradores sabe que não deve ler os slides (se não sabia, fica a saber agora. Nunca faça isso). Se usar slides durante uma apresentação, use-os de uma maneira inesperada. Inclua um vídeo curto, divertido ou use (e abuse) de fotos com humor.

Esqueça os slides com frases intermináveis. Caso não tenha noção, se não utilizar bem os recursos audiovisuais, em vez de o estarem a ajudar a passar a mensagem, estão a competir consigo.

  1. Altere o seu mindset para aliviar os nervos

Mesmo os oradores mais experientes tendem a ficar nervosos antes das apresentações. Uma das maneiras mais eficazes de diminuir a tensão é mudar o seu mindset e focar-se apenas na audiência em vez de pensar em si ou no seu discurso.

Lembre-se que está lá para ser útil à audiência  e se as pessoas, depois da sua apresentação, saírem com novas ideias, insights ou perspectivas, já fez com valesse a pena. Concentrar-se exclusivamente em ser útil ou em servir a audiência vai ajudá-lo a relaxar.

  1. Interaja (nunca é demais)

Os melhores oradores do planeta levam a participação do público para o nível seguinte. Se reparar, nas apresentações mais memoráveis, a audiência repete as mensagens-chave ou gesticula em determinados pontos dos discursos. Estas pequenas estratégias mantêm as pessoas envolvidas, e para além disso, garante-lhes dispositivos  que lhes permite recordarem-se facilmente do material. Em praticamente todos os meus discursos, páro várias vezes para pedir às pessoas na audiência para me darem ideias e exemplos, para comentarem o material e até para responderem a algumas questões.

Ao estruturar um discurso ou apresentação, pense em que alturas do discurso e que tipo de dispositivos pode utilizar para envolver a audiência na apresentação. Uma audiência é parte integrante do discurso. Não são apenas pessoas para quem está a falar. Lembre-se: o significado da comunicação não é o que diz, é o feedback que recebe.

Subscrever a Newsletter